Inteligência Artificial: como reduzir custos e prazos em sua empresa?
abr
06

Inteligência Artificial: como reduzir custos e prazos em sua empresa?

1 Comentário

Quando as pessoas ouvem falar a respeito de inteligência artificial (IA), ainda é muito comum pensarem em robôs tomando o lugar de seres humanos no ambiente de trabalho. Mas os tipos de inteligência artificial englobam muito mais do que apenas a automação.

Na verdade, você pode nem perceber, mas esse é um conceito que está em várias atividades cotidianas. Alguns exemplos de inteligência artificial de ampla utilização são corretores ortográficos de celulares e computadores, além da função autocompletar quando você digita alguma coisa. As sugestões feitas pela máquina são baseadas nos termos que você mais utiliza.

No setor empresarial, a IA traz grandes benefícios, como a redução de custos e prazos, quando são utilizados dispositivos que tenham a capacidade de raciocinar, decidir e solucionar problemas. Assim, é possível ter uma gestão mais eficiente e elevar o potencial de comunicação em todas as áreas do negócio. Leia este post e informe-se sobre o assunto!

O que é inteligência artificial, machine learning e deep learning?

Esses são três conceitos intimamente ligados. Entenda cada um deles:

Inteligência Artificial

A inteligência artificial é um segmento científico e da tecnologia da informação que tem como objetivo principal introduzir o processo de pensamento inteligente nas máquinas. A intenção é realizar o desenvolvimento de soluções que sejam capazes de pensar e agir de modo similar ou igual aos seres humanos.

Entre as iniciativas de IA, podemos incluir sistemas que abstraem, criam, deduzem e aprendem determinados conceitos. Hoje em dia, o intuito é conseguir tornar atividades do dia a dia mais fáceis, modernizando processos organizacionais.

Machine Learning

Esse é um tipo de inteligência artificial responsável pelo treinamento das máquinas, de modo que elas aprendam com os dados captados. É, por exemplo, como o Facebook consegue interpretar as informações de todos os seus usuários, para processar entregas adequadas dos anúncios de seus clientes.

Por meio do machine learning pode-se desenvolver modelos algorítmicos que analisam um grande volume de dados de alta complexidade, resultando em avaliações cada vez mais precisas e rápidas. A construção desses modelos permite que uma empresa identifique oportunidades de negócio rentáveis ou evite determinados riscos.

Deep Learning

Essa é a vertente mais inovadora da IA, onde estão concentrados a maior parte dos investimentos de gigantes como Google e Amazon. O aprendizado profundo refere-se à capacidade de uma máquina evoluir para a compreensão humana. Um bom exemplo de deep learning, ainda que parcial, é a Siri da Apple, que reconhece a fala e tenta compreender o padrão do diálogo.

O reconhecimento de imagem e o processamento de linguagem natural são outras formas de aplicação, além dos sistemas de recomendação, que é quando o Netflix, por exemplo, dentro do seu ambiente complexo de quantidade de dados, sugere determinados conteúdos para você assistir.

Como funciona a inteligência artificial?

A intenção da IA é justamente conseguir simular a inteligência do ser humano, elaborando sistemas que possam imitar a nossa forma de raciocinar. Assim, as máquinas são programadas para passarem por adaptações e aprendizados que as façam realizar atividades como os humanos.

Mas, é claro que simular as dinâmicas da mente das pessoas não é uma tarefa das mais fáceis, por conta dos processos inerentes à nossa biologia cerebral. Apesar disso, avanços são conquistados diariamente, devido aos investimentos maciços em inovações relacionadas a inteligência artificial.

O funcionamento da IA engloba o uso de códigos e programações de cunho matemático, para que um certo valor surja quando outro é inserido em um sistema. É essencial compreender que nenhum valor é aleatório, e sim que todos possuem uma função dentro da inteligência artificial.

O procedimento de análise e o jeito como uma máquina interpreta dados dependerá muito do seu objetivo e da abordagem utilizada. Há uma grande diversidade de tecnologias que têm como pilar a inteligência artificial. Afinal, todos esses anos de conhecimento acumulado de códigos e dados propicia um processo intenso de ensino e aprendizado.

Inteligência artificial: exemplos de aplicação

Atualmente, o uso da inteligência artificial já está disseminado em diversos setores. Vejamos alguns exemplos de como ela pode ser aplicada.

Operadoras de saúde

Exames de raio X podem ser lidos por sistemas inteligentes e medicamentos podem ser prescritos depois da análise do resultado de exames. Também existem assistentes pessoais virtuais, que lembram o paciente de tomar os remédios nos horários certos, de fazer exercícios físicos e fazer refeições saudáveis.

Há vários aplicativos que analisam o ritmo dos passos, a distância percorrida durante o dia, as atividades físicas realizadas e até a frequência cardíaca, emitindo relatórios completos e alertas quando algo não vai bem. Clientes saudáveis são mais rentáveis para o negócio.

Varejo online

A IA permite que um e-commerce faça indicações de produtos personalizadas para cada usuário, após cruzar informações dos seus hábitos de consumo. Já existem ferramentas inteligentes que negociam o valor da compra com o cliente na loja virtual, além de sistemas especializados em administrar estoques e fazer a gestão do layout do site.

Entretenimento

Hoje em dia, grande parte da indústria do entretenimento está categorizada como digital. Diversos aplicativos, jogos, plataformas de streaming (tanto de música como de filmes e séries) são conectados à internet e utilizam a inteligência artificial para analisar como seus usuários se comportam. Dessa forma, podem fazer sugestões de acordo com o perfil específico de cada pessoa.

Mercado financeiro

Já existem muitas ferramentas com base na IA para realizarem estudos e análises do cenário financeiro, tanto no setor de concessão de linhas de créditos às pessoas físicas e jurídicas, como também para serviços simples, como a abertura de uma conta corrente.

As fintechs são grandes exemplos de como a tecnologia e a inteligência artificial podem conquistar grandes nichos de mercado, ao oferecer serviços que unem agilidade, facilidade e praticidade, sem que as pessoas tenham que sair de casa para resolverem questões bancárias.

Atendimento

Por fim, existe uma grande atuação do setor de atendimento ao cliente que está intimamente ligada à tecnologia da inteligência artificial. São robôs responsáveis por fazer a triagem ou até resolver as situações até o final, com uma linguagem cada vez mais humanizada, tanto por chat como via telefone.

Quer saber mais sobre como você pode automatizar os processos da sua empresa, reduzindo custos e aumentando o nível de produtividade do negócio? Entre em contato conosco e tire todas as suas dúvidas!

1 comentário

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    jun
    24

    9 KPIs estratégicos para gerenciamento de serviços corporativos (ESM)

    • 24 de junho de 2021

    A digitalização de processos em uma empresa traz várias vantagens e não há dúvidas acerca disso. Contudo, é preciso ficar atento para o desempenho das ferramentas e processos utilizados em seu negócio como o Gerenciamento de Serviços Corporativos. Sabendo disso, é aí que os KPIs também aparecem para salvar o dia, especialmente quando o assunto… Leia Mais
    maio
    24

    Certificação Pink Elephant – Saiba mais sobre essa conquista da Cervello

    • 24 de maio de 2021

    A Cervello recebe este mês a Certificação PinkVerify, dando um importante passo para trazer ainda mais segurança e credibilidade aos empreendimentos na era digital. A Pink Elephant é conhecida internacionalmente no segmento de ITIL e ITSM. E a Cervello, nesse caso, apenas comprova o quanto é uma empresa antenada ao que há de mais importante… Leia Mais
    maio
    20

    O futuro dos Centros de Serviços Compartilhados (CSC)

    • 20 de maio de 2021

    No dia 18 de maio a Cervello participou do 8º Shared Services Knowledge Exchange do IEG. Esse evento, realizado no formato online, foi criado e organizado pelo IEG. O 8º Shared Services Knowledge Exchange abordou temas relevantes sobre a digitalização nas empresas, tendo como público-alvo líderes e diretores de alta e média gerência de CSC,… Leia Mais
    maio
    04

    Home office e Service Desk cognitivo – A combinação essencial para 2021

    • 4 de maio de 2021

    Em tempos de pandemia, a transformação digital, que já era importante para o bom andamento dos negócios, se tornou a solução definitiva. É nesse contexto que o Service Desk ganha ainda mais relevância. Além disso, aliado a outras práticas que auxiliam as empresas, como o Home Office, o Service Desk assegura resultados positivos para as… Leia Mais
    maio
    04

    Sua empresa deve investir em automação e digitalização processos?

    • 4 de maio de 2021

    Não há saída! A solução é a automação e a digitalização de processos. É desse modo que qualquer empreendimento, seja uma mega corporação ou um pequeno negócio, tem condições de se adaptar à era digital. Nesse contexto, em que os consumidores utilizam canais digitais no dia a dia, é fundamental que as empresas também façam… Leia Mais
    abr
    30

    Cervello participa do 8º Shared Services Knowledge Exchange do IEG

    • 30 de abril de 2021

    No dia 18 de maio a Cervello vai participar do 8º Shared Services Knowledge Exchange do IEG, um evento online criado e patrocinado pelo IEG. O SSKE faz parte de 4 eventos, no entanto, para essa edição, a Cervello irá patrocinar 3 deles. O 8º Shared Services Knowledge Exchange será realizado no formato online e… Leia Mais