Quais são os 5 maiores desafios de TI na Covid-19?

Quais são os 5 maiores desafios de TI na Covid-19?

,

Deixe um comentário

A Covid-19 trouxe, nos últimos meses, a necessidade de adaptações para todas as empresas. Com isso, os desafios de TI só aumentaram.

A pandemia obrigou muitas equipes de TI a se concentrarem no aqui e agora, apoiando as necessidades diárias da empresa. Para muitos departamentos de TI, isso significa afastar as prioridades dos projetos de inovação, bem como novos desafios para lidar com projetos de longo prazo quando o tempo permitir.

Além da criação de um ambiente home office, outras mudanças ocorrem e precisamos elencar a importância delas para seu time de tecnologia. Listamos as cinco principais neste post. Veja.

1 – Mudança nos processos do negócio

A pandemia forçou as organizações em quase todos os setores a alterarem a forma como os produtos e serviços são entregues. Um bom exemplo a se considerar é o setor da educação. Diversas escolas e universidade tiveram que fechar instalações e mudar para um modelo de ensino a distância.

Nessa adaptação, encontraremos muitos professores que nunca haviam ensinado totalmente on-line. Além disso, muitos dos cursos não foram projetados para serem ministrados desta forma. Essa transição quando ocorre de forma ordenada e programada, não gera impacto. Contudo, devido a Covid-19, todo o processo foi feito no meio de um semestre.

Ainda há a dificuldade de pesquisar, escolher e contratar um sistema de suporte do negócio, que atenda às necessidades dos funcionários e dos clientes. Facilitar uma mudança em grande escala nas operações de negócios como essa tem sido um desafio comum para as organizações de TI em muitos setores.

2 – Suporte em massa ao modelo de trabalho em casa

A Covid-19 levou milhões de pessoas a trabalharem em casa pela primeira vez. Isso significou novos desafios em conectividade, segurança e gerenciamento para TI.

As configurações remotas de TI dos funcionários são muito diversas. Por exemplo, há usuários com computadores mais antigos, outros com conectividade ruim, software desatualizado ou não suportado etc. A maioria ainda compartilha os equipamentos com outros membros da família, o que arrisca a segurança dos dados.

O time de TI precisa ter em mente – e considerar isso estrategicamente – que nem todas as pessoas se encaixam igualmente em um único modelo de implementação tecnológica. Então não é apenas ter um computador conectado com a internet, instalar um software administrativo e poder trabalhar em casa. É necessário criar um plano de adaptação individual junto com o plano de adaptação coletivo.

Sem a divisão dos grupos acima e sem a tratativa devida para cada um deles, o tempo de implantação das tecnologias será mais longo, mais caro e mais complexo. A filosofia da TI deve ser ajudar cada usuário a criar um ambiente sólido de trabalho, onde eles possam permanecer produtivos durante toda a paralização da Covid-19.

3 – Treinamento e reciclagem de usuários

Ninguém estava preparado para as mudanças drásticas que ocorreram após a chegada da Covid-19 no Brasil. Isso inclui, principalmente, a necessidade de trabalhar em diferentes ambientes, com diferentes dispositivos e sob diferentes circunstâncias.

Muitos funcionários precisaram ser treinados para operar ferramentas de trabalho que não eram comuns no dia a dia da empresa. Coube ao time de TI fazer essa operação – muitas vezes em tempo recorde. Além do treinamento para os novos sistemas de trabalho, ainda foi necessário realizar reciclagens para o uso de todos eles com segurança.

A capacitação do usuário exerce um impacto enorme sobre a produtividade da empresa. Todo o treinamento precisa ser elaborado com atenção, visto que o contrário vai gerar gasto de tempo, investimento e atraso na entrega de diversos projetos.

4 – Necessidade de fácil escalabilidade

Muitos modelos de negócios foram virados de cabeça para baixo devido a pandemia. Os varejistas, por exemplo, tiveram um aumento drástico nos pedidos online. Aqueles que não utilizavam plataformas de delivery, passaram a adaptar seus pedidos a partir dessas ferramentas.

Devido essa mudança de necessidade, o gerenciamento em nuvem, que já estava se tornando cada vez mais importante para muitas empresas, agora é ainda mais vital. E um dos desafios de TI durante a Covid-19 foi arquitetar uma maior escalabilidade para esse sistema. Isso precisou ser realizado em prazos mínimos, de forma que não afetasse muito as vendas.

Para quem ainda adotava as “vendas de calçada” e/ou considerava a venda online uma possibilidade remota, a pandemia ofereceu uma oportunidade de reformular os esforços em torno da escalabilidade da nuvem.

5 – Gerenciando uma equipe de TI remota

Não foi apenas o operacional e o atendimento de uma empresa que mudaram para o cenário de trabalhar em casa. Muitos funcionários de TI estão na mesma situação, e isso apresenta alguns desafios de gerenciamento.

Justamente por esse fato, todo o time de TI precisa definir expectativas claras para a equipe, como as tarefas, prioridades e gerenciamento de tempo. A liderança de TI também deve observar a exaustão da equipe. Como a demanda de suporte é bem maior nesse tempo de Covid-19, é comum que todo o time sinta uma estafa além do comum. Sem a devida orientação isso compromete completamente o atendimento interno e externo.

Uma parte importante da operação de uma equipe de TI dispersa é o estabelecimento de um protocolo de comunicação remota. Como não há trabalho alocado no escritório, é muito importante que se configure uma maneira eficiente de fornecer suporte técnico em tempo real aos times internos e aos clientes.

Reuniões diárias com discussões paramentadas entre o time de TI pode ser um fator solucionador para a gestão de times em home office. É importante falar das necessidades da empresa e planejar as soluções, inclusive aquelas a serem implantadas após a Covid-19.

Certamente todos os projetos de inovação digital voltados para o futuro foram suspensos nestes tempos. Por enquanto, a TI luta para manter os processos em ordem lida com uma enxurrada de problemas no home office. Além disso, todo o brainstorming agora deve ser feito virtualmente. E com as pessoas ainda descobrindo esses processos, fazer qualquer coisa além de itens diários a fazer é muito mais difícil.

Do lado positivo, saindo disso, todos teremos uma ideia muito melhor do que queremos buscar em um ambiente de trabalho futuro.

Os desafios de TI que listamos neste post são também uma realidade da sua empresa durante a pandemia da Covid-19? Conhecer mais sobre o conceito de Sociedade 5.0 pode ajudar a superar muitos obstáculos. Leia nosso post sobre o atendimento a esse perfil de consumidor aqui no blog.

Leia o post sobre Sociedade 5.0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

jun
24

9 KPIs estratégicos para gerenciamento de serviços corporativos (ESM)

• 24 de junho de 2021

A digitalização de processos em uma empresa traz várias vantagens e não há dúvidas acerca disso. Contudo, é preciso ficar atento para o desempenho das ferramentas e processos utilizados em seu negócio como o Gerenciamento de Serviços Corporativos. Sabendo disso, é aí que os KPIs também aparecem para salvar o dia, especialmente quando o assunto… Leia Mais
maio
24

Certificação Pink Elephant – Saiba mais sobre essa conquista da Cervello

• 24 de maio de 2021

A Cervello recebe este mês a Certificação PinkVerify, dando um importante passo para trazer ainda mais segurança e credibilidade aos empreendimentos na era digital. A Pink Elephant é conhecida internacionalmente no segmento de ITIL e ITSM. E a Cervello, nesse caso, apenas comprova o quanto é uma empresa antenada ao que há de mais importante… Leia Mais
maio
20

O futuro dos Centros de Serviços Compartilhados (CSC)

• 20 de maio de 2021

No dia 18 de maio a Cervello participou do 8º Shared Services Knowledge Exchange do IEG. Esse evento, realizado no formato online, foi criado e organizado pelo IEG. O 8º Shared Services Knowledge Exchange abordou temas relevantes sobre a digitalização nas empresas, tendo como público-alvo líderes e diretores de alta e média gerência de CSC,… Leia Mais
maio
04

Home office e Service Desk cognitivo – A combinação essencial para 2021

• 4 de maio de 2021

Em tempos de pandemia, a transformação digital, que já era importante para o bom andamento dos negócios, se tornou a solução definitiva. É nesse contexto que o Service Desk ganha ainda mais relevância. Além disso, aliado a outras práticas que auxiliam as empresas, como o Home Office, o Service Desk assegura resultados positivos para as… Leia Mais
maio
04

Sua empresa deve investir em automação e digitalização processos?

• 4 de maio de 2021

Não há saída! A solução é a automação e a digitalização de processos. É desse modo que qualquer empreendimento, seja uma mega corporação ou um pequeno negócio, tem condições de se adaptar à era digital. Nesse contexto, em que os consumidores utilizam canais digitais no dia a dia, é fundamental que as empresas também façam… Leia Mais
abr
30

Cervello participa do 8º Shared Services Knowledge Exchange do IEG

• 30 de abril de 2021

No dia 18 de maio a Cervello vai participar do 8º Shared Services Knowledge Exchange do IEG, um evento online criado e patrocinado pelo IEG. O SSKE faz parte de 4 eventos, no entanto, para essa edição, a Cervello irá patrocinar 3 deles. O 8º Shared Services Knowledge Exchange será realizado no formato online e… Leia Mais